segunda-feira, 15 de abril de 2013

Utensílio dos sonhos!



Queridos leitores, 

Vocês já ouviram aquelas estórias de pessoas que acharam em feiras de bugingangas nas ruas, quadros de Rembrant, Picasso, van Gogh etc, por uma bagatela? A princípio sempre desconfio dessas estórias, mas elas acontecem mesmo e são um pouco como ganhar numa loteria. O meu caso não é assim tão dramático, economicamente falando, mas  finalmente achei algo especial numa dessas feiras esta semana!

Alguns podem ter reconhecido os potinhos de vidro aí em cima, outros não, portanto vai aqui minha explicação e vou tentar me conter para não escrever demais devio ao entusiasmo! :D Primeiramente, a função deles é cozinhar ovos basicamente, mas também sobremesas. Cozinham dentro de uma panela comum, em banho-maria e são servidos diretamente à mesa. Parece que originalmente esses potes chamados "Egg coddler" são uma tradição de séculos na Inglaterra.  Esses meus são alemães e datam da Década de 30. O que os fazem ser tão especiais é o fato de terem sido projetados por um dos nomes  conhecidos da Escola de Design Bauhaus!

Eierkocher n°2  Gravura na tampa: Schott & Gen -  Durax - Jenaer Glas

Wilhelm Wagenfeld desenhou  na Década de 30 várias linhas de aparelhos de chá, jantar, panelas e potes  feitos em um vidro chamado Borsinglas (algo como o Pyrex), para a Fábrica Schott & Gen localizada na cidade de Jena. Esses vidros que vão ao fogo(e podem ir até ao freezer) eram novidade e por isso são conhecidos até hoje por aqui como "Jenaer Glas" ou Vidro-de-Jena. Os potinhos para ovos foram na sua primeira edição feitos na Década de 30, depois a fábrição retornou nos Anos 50. Com a fundação da Alemanha Oriental, eles modificaram o desenho para continuarem a produzir o produto nas fábricas comunais.

Os meus potinhos são para 2 ovos cada e têm o selo da primeira edição de fabrica dos Anos 30! Infelizmente no momento não podem ser utilizados porque estão incompletos: precisam de um arco feito em metal que fecha os vidros possibilitando o cozimento da receita. Vou precisar de sorte para achá-los, mas quero contactar a Fundação Wagenfeld que coincidentemente fica na minha região para uma orientação. Fotos de um vidrinho original dos Anos 50 está  aqui. A diferença está no selo que contém a palavra Mainz, nome da cidade da então nova fábrica.

A boa notícia para os que se interessam pelas funções e estórias deste utensílio é que a detentora da marca original Schott &  Gen vendeu os direitos  dos produtos Wagenfeld para a marca Zwiesel, que fica no sul da Alemanha e assim,  desde 2009 eles estão sendo novamente produzidos, agora em até 4 tamanhos a preços acessíveis! Clique aqui, para vê-los nos novos tamanhos.

Abraços,

Andréa 




3 comentários:

  1. Oi Deia,
    Vc e seu olho clínico rsrsr
    Muito fofo esses potes! Espero que consiga os arcos de metal pra ficarem completos :)

    ResponderExcluir
  2. Andrea: sou mm uma distraída e não tinha lido este seu post.Lindinhos demais estes seus potes!!! Minha filha me trouxe um conjunto destes dos EUA, só que novos (buá...!) e feitos de um tipo de plástico, só pq sabe que eu sou fa-ná-ti-ca, obssessiva até, por "apetrechos", em geral. rss Nestes últimos tempos tenho passado recuperando 2 sifões austríacos da iSi. E elss ficaram como novos: nem se diz que foram remontados!!! Vou colocar as fotos, um dia destes. Bjs!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin