domingo, 22 de fevereiro de 2009

O pão-de-açúcar



Em homenagem ao Carnaval carioca, aí está a foto do produto que deu origem ao nome do nosso famoso ponto turístico, o Morro do Pão-de-Açúcar no Rio de Janeiro!

Há algum tempo atrás, tive a oportunidade de visitar uma fazenda no Vale do Hudson que era "museu-vivo", assim chamado por seus funcionários reproduzirem a vida da época, neste caso, o Século 17. Foi lá que vi na cozinha pela primeira vez o pão-de-açúcar (sugarloaf, em inglês; Zuckerhut, em alemão). Posso dizer que a surpresa me emocionou. Fiquei lá a contemplar e me perguntar o porque de eu nunca ter visto ao menos uma foto num livro escolar. O tempo passou e um dia me deparei com um no surpermercado aqui na alemanha. Fiquei sem fala. Como? O pão-de-açúcar ainda era vendido por aqui? No entanto aparência deste era um pouco diferente. O que vi tinha uma textura de pedra de cor leitosa-transparente, como de algumas pedras preciosas. E o açúcar foi durante um longo tempo uma preciosidade na Europa e no mundo!

O pães-de-açúcar antigos eram feitos de maneira a desconcentrar a quantidade de açúcar e por isso havia várias qualidades. Segundo a Wikipédia americana, os menores "cones" eram o que concentravam maior poder de adoçar, enquanto que o tamanho mais comumente encontrado era na verdade o enorme, com cerca de 30 cm de diâmetro e quase um metro de altura e eram tão duros, que para despedaçá-lo era preciso um alicate especial. O produto foi desaparecendo aos poucos depois da industrialização européia no Século 19. Na Região da Frísia Oriental, regiaõ da na Alemanha, ainda encontramos os resquícios do antigo pão-de-açúcar através de um produto chamado Klutje. São pedrinhas de açúcar usadas para adoçar o chá, que é bebido pelo menos três vezes ao dia. A região é conhecida como uma das maiores consumidoras de chá per-capita do mundo! Já o produto da foto, esse é usado hoje em dia para outro fim: a confecção de uma bebida alcoólica, o Feuerzangenbowle, tendo como base o rum. Uma curiosidade é a tradução literal do termo em alemão, Zuckerhut, que é "chapéu de açúcar". Segundo a Wikipédia alemã, trata-se de um chapéu alto, armado e sem abas, usado no passado em ocasiões formais e festivas.

Bem, espero que alguns de vocês possam ter se divertido um pouquinho com estas informações. Um grande abraço e bom Carnaval!





8 comentários:

  1. Querida, que super aula!
    Eu juro que nem imaginava porque do nome e nem nunca tinha parado pra descobrir.
    Mas sempre pensei que era algum pão bem docinho que tinha esse nome, hehehehe...
    Mas é legal saber a verdade!
    Kisss e um bom Carnaval!

    ResponderExcluir
  2. Eu desconhecia a informação. Vivendo e aprendendo.
    Nos supermercado aqui já vi um tipo de açúcar assim, mas é do tipo mascavo claro. Acredito que seja de origem mexicana. O tamanho é pequeno.
    Bjs :)

    ResponderExcluir
  3. Dinda,

    adorei as informações do seu blog. Me senti numa aula de Alquimia...unindo os conhecimentos de culinária e História, receitas que proporcionam a transformação do paladar e remetem a situações de vida que podem transformar a alma.

    Saudade,

    Bjs Suli :)

    ResponderExcluir
  4. Olha só...que interessante.
    Muito obrigada pelas informações.

    bjs

    ResponderExcluir
  5. Deia,
    Adorei a aula!!
    Estou tão perto do Pão de acúçar e você que descobre a origem do nome aí de tão longe... Rsrsrsrs.

    Beijocas ;)

    ResponderExcluir
  6. Vivendo e aprendendo! Eu supunha que o nome do morro estivesse relacionado a algum pão doce antigo (que tivesse a forma de um domo comprido, sei lá, hahaha). Gostei de saber!
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Puxaaaa, saio daqui com certeza mais culta,nunca que eu sabia essa história...adorei! vou contar pra todo mundo.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin